Vitória diante da Fiorentina retoma orgulho do Palmeiras

A partida entre Palmeiras e Fiorentina pela Copa EuroAmericana de 2014 começou bem movimentada e anunciava um bom espetáculo para o público que compareceu ao Pacaembu nesta quarta-feira fria.

Com a estreia do meia argentino Agustín Allione, recém contratado pelo Verdão – na noite desta quarta, Azzurro, pois o Palmeiras vestia a camisa comemorativa azul do Centenário -, o técnico também argentino, Ricardo Gareca, fazia sua primeira disputa de caráter internacional. Em jogo também, o troféu Julinho Botelho, em homenagem ao jogador que foi ídolo da equipe alviverde.

LEIA TAMBÉM
Equipe de TV é roubada após jogo entre Palmeiras e Fiorentina

O jogo começou movimentado, com boa troca de passes dos dois lados. Mas o time italiano ameaçou mais no começo, chegando a desperdiçar uma enorme oportunidade através de Babacar que, quase de frente para a meta de Fábio, chutou mal. Não demorou dois minutos para o time brasileiro abrir o placar com um bom tiro de Victor Luis, de perto da grande área italiana, no canto da meta do goleiro brasileiro Neto, aos 13 minutos. Com isso, o Palmeiras passou a mostrar uma consistência de jogo que até agora não tinha demonstrado desde que Gareca assumiu o time.

O meio de campo controlava bem o jogo, com Wesley liderando as armações e o novato Allione tendo boa participação. E foi assim até o segundo gol do time da casa, quando Leandro dominou na entrada da grande área rival, deu um toquinho para tirar o zagueiro adversário da jogada e colocou no mesmo canto em que tinha acontecido o primeiro tento. Era o segundo gol do Palmeiras, para completa explosão da torcida alviverde.

Na volta, já tentando segurar um pouco o jogo, a partida ficou mais equilibrada. O time de Florença tentava armar suas jogadas com Joaquim pelas laterais, mas os volantes palmeirenses seguravam bem as investidas. Marcelo Oliveira, em especial, fazia novamente uma ótima partida, comandando o lado defensivo do Palmeiras. Mas aí se viu o que já aconteceu outras vezes: Gareca trocou dois jogadores, tirando justamente Wesley e Allione, que eram responsáveis pela parte criativa, e o Palmeiras começou a administrar a partida de forma muito defensiva e passou a errar alguns passes, dando contra-ataques viscerais para os visitantes. Conclusão: em uma jogada pela direita, o time da Fiorentina conseguiu chegar na cara do goleiro Fábio e fazer o seu primeiro gol. A partir desse momento, o que se viu foi um Palmeiras menos concentrado, abalado pela mudança do esquema tático italiano.

Os momentos finais foram de grande ansiedade para o time mandante, que culminou com duas jogadas de quase-gol: não fosse o aparente cansaço dos atacantes florentinos e a má pontaria deles em alguns momentos, a história teria sido diferente. No final, para alegria da torcida palestrina, vitória palmeirense por 2 a 1 e a conquista do primeiro troféu de Gareca, a Taça Julinho Botelho, muito festejada por um time que ainda está no começo de provar a que veio.

Para a alegria dos torcedores, parece que algumas opções começaram a dar resultado. Vamos ver o que virá daqui por diante, na sequência do Brasileirão.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação



Redator, professor e compositor. Tive a honra de começar minha jornada no Departamento de Telejornalismo da Bandeirantes, junto a Mauro Beting. Fã dos esportes em equipe, sou um devoto dos torneios internacionais. Acredito que o futebol, como qualquer paixão, tem que ser vivido no coração e na mente. Sem excessos e com bom senso.