TV diz que Dunga atuou como agente de jogadores

Dunga
Getty Images

Dunga é, ou foi em algum momento, agente de jogadores. A informação é da ESPN, que teve acesso a três documentos que comprovam a participação da empresa de Carlos Caetano Bledorn Verri, o Dunga, em venda de atletas.

Um nota fiscal da “Dunga Empreendimentos, Promoções e Marketing LTDA” mostra o pagamento de uma comissão no valor de R$ 407.384,08. O recibo é assinado pelo atual técnico da seleção brasileira, e o comprovante bancário de transferência do clube para a empresa do treinador, no valor discriminado na nota.

Se trata da transferência do meia Ederson, que em 14 de janeiro de 2004 teve 75% dos direitos esportivos negociados pelo RS Futebol Clube com o grupo IPC, pela quantia de US$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil dólares). No dia 8 de maio de 2006, os investidores do IPC fecharam a compra dos 25% restantes dos direitos que o RS Futebol Clube ainda tinha de Ederson pela quantia de U$ 575.000,00 (quinhentos e setenta e cinco mil dólares). Dunga ganhou comissão nas negociações.

No mesmo endereço do IPC (em Mônaco), empresa que pagou por Ederson, encontra-se a sede da World Champions Club (WCC). A WWC é uma conhecida empresa de agenciamento no futebol. De acordo com a denúncia da ESPN, o treinador disse “não ter vínculo com a empresa em questão e que esta empresa o representou quando ele era jogador”. Mas no site da WWC, Dunga é uma das estrelas e está identificado como “um dos nossos últimos clientes”, ao lado de Ederson e Maicon, convocado por Dunga para a Copa do Mundo de 2010. O inglês Queens Park Rangers também estrela o site. A WWC assumiu a gestão do QPR em 2004.

Em comunicado através da assessoria de imprensa da CBF, o técnico brasileiro disse que ‘não tem participação alguma na venda dos direitos sobre o vínculo do referido jogador [Ederson]”.

Crédito da foto: Getty Images



Jornalista esportivo na RedeTV!, conectado com futebol, MMA e esportes em geral.