São Paulo vence o Bragantino, mas ainda com erros na defesa

São Paulo

Vitória!!! Mas com erros ainda, e que erros do São Paulo! Ô defesa, até quando meu Deus? Gol contra, jogo muito ruim até os 20 minutos do segundo tempo, gol de Alexandre Pato, defesa muito bagunçada ainda. Esse foi o jogo dessa quarta-feira que darei a minha opinião e lhe direi como foi!

O jogo em si não foi dos melhores, com um time do São Paulo alternando entre duas formações. Uma com três zagueiros e outra com uma linha de quatro atrás. Com três zagueiros (Paulo Miranda, Rodrigo Caio e Rafael Tolói) os alas tinham liberdade para atacar sem receio. Mas com a linha de quatro atrás, a zaga era formada pelos três zagueiros e o lateral uruguaio, mas com Paulo Miranda pela esquerda, fazendo assim o Douglas meio que se perder no meio campo ou como um ponta pela direita.

Fizemos um gol, ou melhor, abrimos o placar com um gol (e que cabeçada) do zagueiro do Bragantino. Me fez lembrar o gol do Oséas contra o Corinthians no ano de 1998. Mas ai o jogo esfriou e como! Ficou feio de se assistir. Muitos, inúmeros passes errados do time tricolor, e chutes péssimos que nem chegavam a passar perto da meta do goleiro alvinegro. As que eram com algum perigo, eram chutadas em cima do camisa 1.

No segundo tempo, o time do interior realizou uma mudança, graças a Deus tarde, que foi Léo Jaime no lugar de Magno que saiu por não estar 100%. E essa substituição fez o jogo pegar fogo.

Pela esquerda da defesa são-paulina, o jogador Léo Jaime fez o que quis. Correu, driblou, chutou, correu mais um pouco, e ninguém conseguia parar uma jogada dele.

Mas aos 31, o zagueiro Robertinho fez um pênalti ao meu ver infantil pois a bola já estava longe do alcance do jogador tricolor, e empurrou Álvaro Pereira na área. Pênalti para o São Paulo. Gol número 119 do goleiro artilheiro? Não! Alexandre Pato recebeu a bola do capitão tricolor para bater. O número 11 da equipe da capital estava realizando boa partida, e fez o seu gol batendo bem a penalidade.

2 a 0 São Paulo, quem ligava a televisão naquele momento via um São Paulo diferente, estranho, pois tocava a bola bem, saia ao ataque e marcava em bloco, estava tudo perfeito. Não diria que é o mesmo jogo que estou resumindo aqui. Mas seria esperar apenas 7 minutos para a receber um tapa na cara e voltar a verdadeira realidade. Léo Jaime, o terror do segundo tempo para a defesa, recebeu antes da intermediária tricolor pelo lado direito e avançou, avançou, avançou.. ‘E a marcação Léo?’. Calma, eles tão olhando, e não haverá marcação! A defesa do São Paulo dormiu, apagou, use o termo que quiser! E ficou apenas olhando o jogador do time do Bragantino invadir a área e tocar para trás, na entrada da pequena área, para Luisinho apenas completar para o gol, diminuindo a boa vantagem que o São Paulo traria para o Morumbi. Fim de jogo 2 São Paulo, 1 Bragantino.

O time do São Paulo mais uma vez não encantou, apenas 15 minutos de bom futebol, entre os minutos 20 e 35 do segundo tempo. Mas sofreu bastante pressão, principalmente do jogador Léo Jaime e por isso terminaram o jogo exaustos. Rafael Tolói se mostrava morto em campo, suas meias arriadas até a canela, se arrastando em corridas atrás dos atacantes. Mas nessa hora você vê a desconfiança do treinador com a sua defesa que joga e que está no banco, Se está funcionando, mesmo cansado ele não troca.

Agora vamos falar do protagonista do jogo de hoje. Alexandre Pato. Já se falava muito dele mesmo antes do início de jogo, e agora após, podemos falar mais. O camisa 11 tricolor jogou bem. Não parecia aquele jogador tão criticado ultimamente. Correu, roubou bolas, deu bons passes que se não fosse pelas péssimas finalizações poderiam se tornar assistências, chutou, cabeceou, driblou, e marcou. De pênalti. Onde todos se desconfiaram quando ele recebeu a bola de Rogério Ceni. Mas bateu bem e marcou. Mereceu um gol hoje. E merece a titularidade no sábado ao lado de Alan Kardec contra o time de Santa Catarina no lugar de Ademilson, que hoje completando 100 jogos não teve boa atuação. Apenas corre, corre, corre e não faz nenhuma jogada e nem ganha mais dos zagueiros na corrida.

Aposto num time bastante ofensivo no sábado com Kaká, Ganso, Kardec e Pato. Mas não aposto numa ascensão rápida e fantástica deste último com a camisa tricolor. Ainda falta muito para empolgar, para deixar de ser criticado como foi e apagar esse passado recente muito ruim.

Bom amigos, por hoje é só, vitória tricolor, uma vantagem boa para a volta com 2 gols marcados fora de casa e pelo menos 15 minutos de bom futebol né? Pra quem não viu 180 minutos de nada nos dois últimos jogos, isso já é uma super evolução.

Fiquem com Deus, bom restinho de semana para todos, um grande abraço!

Foto: Vipcomm



Jovem estudante de jornalismo, com quase 20 anos de vida e todos eles amando o futebol. Escrevo com a razão se sobrepondo sobre a emoção mas não deixo essa esquecida. Gosto de qualquer outro esporte que esse mundo possa nos apresentar, e procuro conhecer as suas regras primárias. Exponho as minhas opiniões sobre diversos assuntos e espero ajudar no entendimen