Robinho: o Santos não precisa de você

Robinho

Robinho vem repetindo no Milan o que fez no Santos, no Real Madrid e no Manchester City: forçando sua saída do clube por “não estar feliz” com a camisa que defende.

Sem conseguir convencer nas temporadas em que defendeu o Rubro-Negro italiano, o atacante começou a fazer um verdadeiro leilão para definir seu novo destino.

Robinho acalentou os sonhos de Atlético-MG, Cruzeiro, Flamengo e, claro, Santos, além de clubes da Turquia e dos Estados Unidos, seu provável destino, mas a alta pedida salarial tem deixado o jogador longe do Brasil.

DESTAQUE
Flamengo espera por Robinho e põe Felipe na geladeira

Depois de iniciar negociações para defender o Peixe por empréstimo até o fim do ano, cenário apenas possível no caso de sua venda para o Orlando City, o Rei das Pedaladas, mais uma vez, trocou os pés pelas mãos, exigindo R$ 5 milhões de luvas e mais R$ 1 milhão por mês para voltar à Vila Belmiro.

Robinho não é, nem de longe, o menino arisco que conquistou dois títulos brasileiros com a camisa alvinegra, nem o jogador cerebral que ajudou a molecada a vencer o Paulistão e a Copa do Brasil em 2010, durante sua segunda passagem pelo Peixe.

Hoje com mais de 30 anos, o atacante até tem potencial para desequilibrar no futebol brasileiro, mas precisa seguir o exemplo de Kaká, e se readaptar à realidade do país, ainda mais se for para jogar no clube que diz amar do fundo do coração.

Caso continue pensando antes no dinheiro do que na felicidade, Robinho, o recado é claro: o Santos não precisa de você.

Leia também
Filho de Robinho dá show na quadra. Assista



Apaixonado por futebol e esportes em geral.