Risco de fraudes atrasam eleições no Vasco

vasco

As eleições presidenciais do Vasco, inicialmente prevista para o dia 6 de agosto, foram adiadas para o dia 11 de novembro, conforme decisão da Assembleia Geral do clube.

Os motivos para o adiamento são simples e estão ligados ao risco de fraude que há em torno do pleito. Inicialmente, há necessidade de que as eleições ocorram 60 dias após a publicação da ata definitiva que aprova e dá publicidade à lista de sócios, o que acontecerá em breve, pois a lista original foi impugnada na Justiça a pedido do candidato Nelson Rocha.

LEIA MAIS
Opinião: Vasco já é um novo time após a Copa

Contudo, a polícia ainda investiga denúncias de fraude no cadastramento de sócios, o que ficou conhecido por “mensalão vascaíno”, e que, se comprovado após as eleições, pode provocar o anulamento judicial do pleito e o início de mais confusão.

O Vasco se tornou um verdadeiro caldeirão político e o adiamento das eleições é, ao mesmo tempo, fruto disso e uma tentativa de buscar dar mais lisura ao processo que definirá os rumos do Vasco para o próximo triênio.

Foto: Getty Images