Opinião: É hora de os irmãos Nogueira se aposentarem

minotouro

O nocaute sofrido por Rogério Minotouro diante de Anthony Johnson, na noite de sábado (26) em San José, nos EUA, evidenciou o fato de que os irmãos Nogueira já podem pensar em aposentadoria do MMA.

Aos 38 anos, os gêmeos não são nem sombra dos grandes lutadores que já foram. Minotouro, que luta nos meio-médios (93 kg, daí o apelido de “Little Nog”), perdeu pela sexta vez na carreira. Ele estava há mais se um ano sem lutar, por causa de lesões, e sentiu a falta de ritmo. Não deu nem para avaliar como seria o combate pois, em 44 segundos, Minotouro já havia sido nocauteado.

DESTAQUES
Confira nocaute incrível em apenas 5 segundos
Top 10: Nocautes do MMA
Top 10: Veja as melhores finalizações do UFC

Já Rodrigo Minotauro, o “Big Nog”, dá sinais mais claros de que vai parar. Depois de emendar duas derrotas seguidas (foi finalizado por Fabricio Werdum em junho do ano passado e nocauteado por Roy Nelson em abril deste ano), o peso pesado (120 kg) anunciou que voltará ao octógono em 2015 e fará mais duas lutas.

“Tenho 38 anos e certamente não vou lutar após os 40. Na verdade, minha aposentadoria deveria ter acontecido aos 35, mas fui adiei algumas vezes. Farei apenas mais duas lutas, que estão previstas em meu contrato”, disse em entrevista à TV Globo do Maranhão. Ao “Combate.com”, o baiano disse que quer voltar quando estiver 100% fisicamente e que há três possíveis rivais para o retorno: Frank Mir, Stefan Strufe e Alistair Overeem.

Fora do octógono, a vida dos irmãos está movimentada. São donos da Team Nogueira, rede de academias que está crescendo no Brasil e fora do país. Fora os lutadores que são patrocinados pela equipe. Só aí, há a possibilidade de serem, em tempo integral, empresários, professores, técnicos e agentes de lutadores. Os caminhos estão abertos para os Nogueira.

Os irmãos são guerreiros, já escreveram seus nomes na história do MMA mundial. E não é nada bom ver gente como eles apanhando no octógono. Quando isso se torna frequente, o fim de carreira pode ser uma realidade.

Foto: Reprodução/Facebook



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.