Opinião: Milan começa devagar no mercado da bola

inzaghi

O torcedor do Milan deve estar arrancando os poucos fios de cabelo que lhe restaram após a temporada catastrófica que acabou em maio último.

Iniciando as competições sob o comando de Massimiliano Allegri, o time patinou desde o início da Série A, além de passar um aperto enorme para conseguir a classificação na Liga dos Campeões.

Allegri não resistiu à seis meses medíocres e foi mandado embora. Seedorf chegou para ocupar seu lugar, mas o holandês não conseguiu fazer uma equipe limitada avançar nas principais competições que disputou. Na Liga dos Campeões, caiu nas oitavas de final, depois de duas derrotas, uma delas de goleada, para o Atlético de Madrid.

No Campeonato Italiano, o time sofreu o ano todo, até conseguiu uma arrancada no fim, vencendo 7 de seus últimos 10 jogos, mas acabou apenas um ponto atrás da Parma, sexta colocada e classificada para a Liga Europa. Depois de 15 anos, o Milan volta a ficar de fora de qualquer competição continental.

Com o fim de uma temporada vexatória, o Milan mandou embora Clarence Seedorf e efetivou o lendário atacante Pippo Inzaghi como treinador da equipe. Pippo é visto com bons olhos pela diretoria por ter forte identificação com a torcida e por ter realizado um trabalho elogiado nas categorias de base em Milanello.

Porém, o novo treinador mal começou os trabalhos para a próxima temporada e já vê sua missão de recuperar o gigante vermelho e preto cada vez mais difícil. O time se desfez de Kaká, principal meia criativo da equipe, além de abrir mão de jogadores experientes como Nocerino, Matri e Emanuelson. De entradas novas, apenas o goleiro Agazzi, o zagueiro Alex e o atacante Menéz, além da compra definitiva dos direitos do zagueiro Rami, que estava no clube por empréstimo.

Tudo isso ainda é muito pouco para um time que depende de uma boa e longa recuperação de Montolivo, do raciocínio, por enquanto inexistente, de Honda, e da boa vontade de Balotelli. O mesmo Balotelli que pode aumentar ainda mais os problemas de Inzaghi se decidir voltar à Inglaterra, como tem sido especulado. Robinho já tem saída praticamente certa para os Estados Unidos, o que faria Inzaghi contar apenas com Pazzini e El Shaarawy para incomodarem zagueiros adversários, caso perca mesmo Balo e Robinho.

Nomes como Jackson Martinez e Isco são especulados. O colombiano nega que tenha recebido propostas italianas, enquanto o espanhol é visto como grande sonho, já que as chegadas de Toni Kroos e James Rodriguez devem dificultar a briga no meio de campo merengue.

Porém, estes dois ou outros nomes ainda parecem longe de serem fechados, fazendo com que o Milan prometa mais uma temporada sofrível na Itália. Resta ao torcedor esperar que Inzaghi traga talentos descobertos por ele mesmo na base milanista como forma de, pelo menos, fazer com que o time brigue por classificação na Liga Europa.

Crédito da foto: Getty Images



Formado em Publicidade e Marketing pelo Mackenzie, porém com mestrado em futebol e pós-graduado em futebol americano. Sobrevive com o emprego e vive de esporte.