Há coerência nas mudanças em Itaquera pelo Corinthians?

Itaquera

Na semana em que a diretoria do Corinthians conseguiu um acordo que garante que o metrô funcione até mais tarde em dias de jogos em Itaquera, parei para pensar não nos jogos, nem nas torcidas em si, mas também nos moradores da região.

Antes da construção da arena os moradores sempre sofreram com a longínqua localização de seu bairro, mais do que isso, com a falta de transporte público de qualidade que faça com que eles tenham o simples direito de ir e vir diariamente. As pessoas costumam levar em torno de uma hora de metrô diariamente para ir e voltar do centro da cidade, isso quem mora em Itaquera e não precisa pegar mais um ônibus, pois quem precisa podemos colocar mais uma hora fácil. Pois bem, com a Arena pelo menos em dia de jogos os moradores ganham uma hora a mais de metrô e claro um pouco mais de ônibus, ainda muito pouco mas um ponto a ser discutido.

LEIA MAIS
Jogos no Itaquerão fazem governo de SP mudar horários do transporte público

Em alguns meses, os 3 principais estádios da cidade em público estarão afastados e nas extremidades do transporte público de massa, mais do que isso, dois deles já passaram por problemas anteriormente. Quem não se lembra da final da libertadores que foi pros pênaltis no Parque Antárctica e quando acabou os torcedores não tinham mais trem ou metrô para irem embora, ou dos “emocionantes” shows que acontecem no Morumbi, emoção esta que está mais em ir e vir dos arredores do estádio do que necessariamente no conteúdo dos shows. Pois bem, estamos na cidade que tem mais jogos televisionados no Brasil, mas mesmo assim nosso transporte público para em meados da meia noite e deixa em média sempre 20 mil pessoas nas ruas sem ter como voltar para casa.

Estádios cheios se fazem também com facilidade de locomoção, já temos estádios padrão FIFA, mas o transporte muito lembra um jogo de Várzea.