Com Romero de titular, Corinthians vence e convence no Itaquerão

Corinthians
Getty Images

Mais um primeiro jogo na Arena Corinthians. Primeiro jogo às 22 horas. Primeiro jogo de mata-mata entre clubes. E como em todo jogo no novo estádio, casa cheia. Quem foi, viu o atacante paraguaio Romero começar pela primeira vez como titular. E começou bem. Se movimentou pelos dois lados e deu trabalho pra zaga do Bahia.

Logo aos 5 minutos de jogo, o paraguaio cruzou para o peruano Guerrero, que cabeceou fraco e não deu trabalho pro goleiro Marcelo Lomba. Apesar de ter a posse de bola no campo de ataque, o Timão não conseguia furar a compactada defesa tricolor, que se segurou até os 18 minutos. Petros achou Elias livre na área e deu um lindo passe pro meia só empurrar e abrir o placar. Foi o primeiro gol de Elias desde que voltou.

LEIA MAIS
Gil diz que Corinthians tem time para brigar por todos os títulos

O time de Mano Menezes marcou e não recuou. Continuou jogando do meio pra frente. Até o volantão Ralf encontrava liberdade pra avançar e quase ampliou aos 26. A essa altura do jogo, os paulistas já haviam chutado seis vezes ao gol.

No sétimo chute, gol do Corinthians. O primeiro de Romero,  após um cruzamento preciso de Ralf, que chegou mais uma vez no ataque e achou o paraguaio livrinho na área. Com um toque sutil de cabeça, ele mandou pro fundo das redes de Itaquera e saiu pra comemorar de braços abertos para a Fiel.

Com 2 a 0 no placar, o Bahia tentou jogar, mas não dava muito certo. A equipe do técnico Marquinhos Gomes vinha de oito jogos sem vencer e caminhava a passos largos pra chegar ao nono revés. Isso só seria diferente se o time mudasse no segundo tempo, mas quem mudou foi o alvinegro. No intervalo, saiu Guerrero, com dores na coxa esquerda, e entrou Romarinho.

Apesar da mudança, nada mudou. O Corinthians, com a boa vantagem, apenas administrou o resultado e o sofrível tricolor baiano fez do goleiro Cássio um mero telespectador da partida. Na segunda etapa, Marcelo Lomba também só estava assistindo o jogo que ficava muito preso no meio-campo, mas aos 44 minutos viu a bola mais de perto, quando o árbitro marcou pênalti pra equipe paulista. Renato Augusto cobrou muito bem e fechou a conta: 3 a 0.

O Corinthians leva uma excelente vantagem pra segunda partida, em Salvador, no dia 6 de agosto. Só um desastre tira o alvinegro da próxima fase da Copa do Brasil.

No terceiro jogo pós Copa, o Timão mostra apenas um problema em campo: falta de ambição. Os resultados são bons. O futebol apresentado até o momento em que se consegue a vantagem também é. A defesa pouco falha. Os meias avançam e defendem bem. O ataque é eficiente. O problema é o ritmo, que cai absurdamente quando os comandados de Mano Menezes estão ganhando. Foi assim contra o Internacional e foi assim contra o Bahia. Como será contra o Palmeiras? A única certeza por enquanto é que será o primeiro clássico na nova Arena.

Foto: Getty Images

 



Jornalista esportivo na RedeTV!, conectado com futebol, MMA e esportes em geral.