Com Kobe, Boozer e Lin, Lakers tenta se reconstruir após crise

A última temporada do Los Angeles Lakers na NBA foi sofrível. Foram 27 vitórias e incríveis 55 derrotas, o pior desempenho da história, que fez com que o técnico Mike D’Antoni deixasse a franquia. E agora, a equipe busca a reconstrução.

O último grande reforço de peso do time de Los Angeles nos últimos anos foi o pivô Dwight Howard. Ele chegou do Orlando Magic para jogar na temporada 2012/2013. Mas a estadia do superpivô durou apenas um ano e, por não se adaptar, ele rumou para o Houston Rockets.

Ficaram, além de Kobe Bryant, Pau Gasol e o veterano Steve Nash – que chegou junto com Howard – na equipe. E a temporada 2013/2014 foi um pavor.

Para tentar se reerguer, o Lakers tentou contratar o habilidoso ala Carmelo Anthony. Mas ele decidiu continuar no New York Knicks e frustrou os planos do time californiano. Para piorar, o espanhol Pau Gasol deixou a equipe, rumo ao Chicago Bulls. Parecia que o último a sair (Kobe?) iria apagar a luz da segunda franquia que mais venceu na NBA – 16 títulos, um a menos do que o Boston Celtics.

Mas, enfim, vieram reforços. O time de Los Angeles acertou com o armador Jeremy Lin, ex-Houston Rockets, e com o ala-pivô Carlos Boozer, ex-Chicago Bulls. São os dois principais reforços do Lakers até aqui para a temporada 2014/2015.


Foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.