Batalha de quarterbacks agita pré-temporada da NFL

quarterbacks

Com pouco mais de um mês para o início da temporada da NFL, alguns times ainda não deixaram claro quem será o cérebro ofensivo de seus times mesmo com os traning camps já acontecendo. Problema pra alguns e excesso de solução para outros, aqui destacamos quatro times que ainda não definiram seu QB1 completamente.

LEIA TAMBÉM
Mercado da bola oval: White renova com o Atlanta Falcons

New York Jets: Geno Smith x Michael Vick
Michael Vick é experiente e vem de uma passagem não muito boa em Philadelphia, principalmente em sua última temporada onde sofreu com lesões e acabou perdendo a posição de QB1 para Nick Foles.
Durante toda a temporada passada em que era um novato, Geno Smith foi titular já que não tinha ninguém para fazer sombra a ele, porém em 16 jogos, passou apenas 12 vezes para touchdown e foi interceptado 21 vezes. Não foi uma boa temporada, mesmo pra um rookie.
Quem deveria começar: Smith.
Vick vinha caindo de produção nos Eagles e com 34 anos já não tem a mesma mobilidade no pocket. Passada a temporada de estréia e tendo Eric Decker como opção para passe, o jogo do Geno deve melhorar.

Minessota Vikings: Teddy Bridgewater x Christian Ponder x Matt Cassell
Uma batalha tripla pelo starting role, Ponder e Cassell são velhos conhecidos, durante a temporada passada brigaram junto de Josh Freeman pela posição. Ponder iniciou a maioria dos jogos como titular 9 deles, com 2 vitórias, 6 derrotas e 1 empate. Cassell começou jogando em 6, teve 3 vitórias e 3 derrotas.
Teddy Bridgewater é um dos jogadores mais inteligentes que sairam do draft de 2014, chegou a ser cotado em alguns momentos como uma das três primeiras escolhas e apesar de ser novato, tem condições de fazer muito pela franquia.
Quem deveria começar: Bridgewater.
Matt Cassell vem começando a mostrar sinais da idade e Chris Ponder parece sempre muito afobado e acaba fazendo escolhas ruins em seus passes. Com Bridgewater mostrando todo o seu potencial e Cordarrelle Patterson um pouco mais maduro, o ataque dos Vikings começará a não depender tanto das corridas do Adrian Peterson.

Oakland Raiders: Derek Carr x Matt Schaub
Matt Schaub não teve na sua última temporada em Houston boas recordações, jogou 10 partidas, venceuapenas as duas primeiras e ainda sofreu com uma lesão no tornozelo. Apesar de tudo chegou em Oakland como solução do problema crônico na posição que já teve um dos maiores flops da história da NFL: JaMarcus Russell.
Escolhido no segundo round do draft Derek Carr tem o perfil de um quarterback de elite, bom braço, boas escolhas no pocket, porém pode sofrer com DNA de seu irmão e conselheiro David Carr. David foi a primeira escolha geral do draft de 2002, mas sofreu com lesões e principalmente tinha um jogo muito inconsistente. Se Derek ouvir e copiarmenos seu irmão mais velho e mais seu parceiro de time terá mais chances de ser bem sucedido em Oakland.
Quem deveria começar: Schaub
Carr precisa seguir os passos de veterano para mudar seu padrão de jogo de NCAA para NFL, Schaub pode ser esse modelo. A sombra de um quarterback promissor também pressionará Schaub por melhoras.

Cleveland Browns: Johnny Manziel x Brian Hoyer
Azarão, assim é Brian Hoyer. No inicio da última temporada a ordem dos quarterbacks de Cleveland eram Weeden, Campbell e depois Hoyer, mesmo assim conseguiu jogar 3 jogos, conseguindo 2 das 4 vitórias dos Browns na temporada. Com o fim do contrato dos outros dois quarterbacks seria o titular natural.
Johnny Manziel, um dos mais promissores quarterbacks do último draft, boas escolhas no pocket, braço potente e bom jogo corrido, um jogador completo. Vencedor de títulos individuais como Heisman Trophy e Manning Award, grande candidato a “Novato do ano” junto de Jadaevon Clowney e ainda apelidado de Johnny Football. Seria o jogador perfeito para qualquer franquia se não fosse seu comportamento fora do campo, tem fama de indiciplinado e baladeiro, tendo sido preso em 2012.
Quem deveria começar: Manziel
Apesar do head coach dos Browns Mike Pettine dizer que a vaga está aberta, Johnny Football só não será starter desde o primeiro jogo caso se envolva em confusão, pois tem sido impecável no Traing Camp de Cleveland.

Foto: Getty Images



Profissional de design, branding e marketing esportivo. Fã de NFL e principalmente dos Steelers. Já interceptou um passe do Tony Romo.