Opinião: Daniel Alves tem dado show na luta contra o racismo

Pelo Instagram, Daniel Alves lamenta ausência no Carnaval do Brasil

Daniel Alves, enfim, falou sobre a sua atitude na polêmica partida contra o Villarreal. Em entrevista concedida à Rede Globo, o lateral, dentre muitas declarações, afirmou: “não gosto muito do #somostodosmacacos porque acho que a gente é a evolução disso. Somos humanos e todos iguais”. Com essas palavras, o camisa 22 do Barcelona dá mais um show na luta contra o racismo.

Ao comer a banana arremessada contra si, Daniel Alves deixou claro que atitudes desprovidas de inteligência devem ser ignoradas. O agressor, que já foi identificado e punido pelo clube espanhol, está banido dos jogos de futebol e não conseguiu sequer desestabilizar, naquele momento, o lateral da seleção brasileira.

Darwin foi quem criou a chamada Teoria da Evolução das Espécies, pela qual se afirma que os homens e os macacos vieram de um mesmo ancestral comum. Pegando gancho neste discurso, uma intensa campanha publicitária foi iniciada  com o slogan #somostodosmacacos. Em um primeiro momento, a ideia pegou nas redes sociais, com várias celebridades aderindo. Mas, passada a euforia, reflexões têm sido feitas em torno disso e a ideia não é mais tão boa assim.

Daniel foi categórico ao explicar as razões de não gostar disso. Somos algo maior, como disse o jogador, embora haja indivíduos que algumas vezes se esquecem disso. O atleta, baiano de nascimento, mas catalão de coração, fez questão de definir seus posicionamento nesta guerra contra o racismo e, mais uma vez, o fez de maneira excepcional.

Crédito da foto: Reprodução/Instagram