Saiba o que tirou Robinho e colocou Hernanes na Copa

A convocação de Hernanes e a ausência de Robinho na lista do Mundial evidencia a importância que o meio de campo terá no esquema que Luiz Felipe Scolari utilizará na Copa do Mundo.

Com Robinho, o ponto forte seria a experiência de duas Copas disputadas (2006 e 2010), a última como titular. Já com Hernanes, o treinador ganha em opções de jogo de um atleta polivalente.

Enquanto Robinho é o típico atacante que atua pelos lados e, se necessário, quebra um galho na armação de jogadas, Hernanes é um meia que pode ajudar a equipe a “desafogar” o setor criativo diante de uma defesa mais truncada.

Robinho poderia ser uma opção interessante em um possível duelo contra a Espanha, nas oitavas de final, Hernanes é uma alternativa mais “utilizável” contra holandeses e chilenos – prováveis adversários do Brasil no primeiro duelo das oitavas de final. O atleta da Inter de Milão também ganha pontos no fator versatilidade.

Hernanes é meia, mas também pode atuar como volante. Não é um pensador típico, como Paulo Henrique Ganso (que nem cogitado foi…) nem um jogador de mais velocidade, como Oscar ou Kaká. Mas um volante mais ofensivo, disfarçado de camisa 10.

Com Hernanes, está inaugrada na Copa de 2014 a temporada dos “meias-marcadores” ou dos “volantes-armadores”. Tanto ele quanto Ramires, Paulinho e Fernandinho exercem múltiplas funções, o que será de grande valia para o Brasil de Luiz Felipe Scolari.

Robinho seria o atleta bom de grupo, o escudo de Neymar, a blindagem dos mais jovens. Pelo visto, o jogador do Milan terá de ajudar de outra forma.

Confira os 23 convocados de Luiz Felipe Scolari abaixo:



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.