Rodada da Copa do Brasil leva São Paulo ao céu e Palmeiras ao inferno

Copa do Brasil

A rodada do meio de semana da Copa do Brasil foi antagônica para dois dos principais clubes do país: São Paulo e Palmeiras. Ambos entraram pressionados em campo e com os treinadores ameaçados, mas apenas um conseguiu dar a volta por cima e salvar o pescoço de seu comandante.

O Tricolor, derrotado no primeiro duelo pelo CRB, em Alagoas, mostrou concentração e não deu espaço para zebras no Morumbi, vencendo por 3 a 0, se livrando das piadas e espantando a zebra, para alívio do técnico Muricy Ramalho.

DESTAQUES
Leandro Damião é mau negócio para o Atlético de Madrid
CR7 leva filho para assistir ao jogo de Nadal

O Palmeiras, no entanto, não teve a mesma sorte. O Verdão foi ao Maranhão encarar o Sampaio Corrêa na partida de ida e, apesar de sair na frente, levou a virada. O tropeço inesperado custou a cabeça do técnico Gilson Kleina, mais novo desempregado do país.

Na Arena Amazônia o Santos começou arrasador, abriu 2 a 0 em menos de dez minutos contra o Princesa dos Solimões, mas dormiu em campo e, com Damião inoperante mais uma vez, levou um gol na etapa final e não conseguiu evitar o jogo da volta, ainda sem local definido, no próximo dia 15.

O Vasco também não foi bem, e apenas empatou com o Treze da Paraíba, mas, como conseguiu confirmar a vaga na próxima fase, não colocou seu treinador em risco.

A Ponte Preta também se deu bem na rodada, empatando com o Paraná por 1 a 1 e, nos pênaltis, avançando à terceira fase com uma vitória por 8 a 7.

Em um jogo com muitos gols, o Grêmio Barueri se despediu da competição ao empatar em casa com o Londrina por 3 a 3. Agora, o time paranaense pegará o vencedor do duelo entre Princesa do Solimões e Santos.



Redação do Torcedores.com