Presidente do São Paulo ofende história do Napoli, que vai à Justiça

Aidar

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, ofendeu a história do Napoli com a declaração dada aos jornalistas nesta quarta-feira de que “nem com a Camorra (conhecida máfia da região de Napoles) toda” o clube italiano conseguiria contratar Paulo Henrique Ganso. A ofensa foi relatada no site oficial do Napoli, que afirmou ainda que irá a Justiça contra o Tricolor paulista.

O Napoli não é o primeiro clube que entra em atrito com o São Paulo de Aidar. O Palmeiras, comandado por Paulo Nobre, já deu declarações categóricas de que não teria mais qualquer tipo de relação com a diretoria do Tricolor após todo o desdobramento do episódio envolvendo a chegada do atacante Alan Kardec.

LEIA MAIS:
Ganso no Napoli? Robinho no Flamengo? Veja o mercado da bola
Mercado da bola: Cinco bons reforços esquecidos no exterior

Particularmente, penso que Aidar deveria se preocupar mais com o que diz. Sua postura um tanto quanto inconsequente pode acabar acarretando em muitos problemas diplomáticos para o São Paulo.

Confira a nota oficial do Napoli:

Sobre as declarações do presidente do São Paulo, que ofendeu a imagem e a história de uma agremiação gloriosa e de prestígio, como o SSC Napoli, a única coisa que podemos dizer “cada um é qualificado para o que faz e que afirma”. Suas declarações não merecem mais atenção do que temos dado esta breve nota. À margem do que ‘nós acrescentar que, é claro, há nunca houve qualquer tentativa de negociação com o jogador Ganso da nossa parte.

Em qualquer caso, as declarações ofensivas e fanáticas do Sr. Carlos Miguel Aidar já estão “sob consideração do departamento jurídico do SSCN, que se destina a proteger a imagem em qualquer tribunal da sociedade” seriamente difamada pelas palavras proferidas pelo presidente do São Paulo.

Confira as opções de compra no mercado da bola:



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com