Opinião: Tite merece a Seleção Brasileira depois da Copa

Divulgação

Tite fez história no Corinthians e não foram poucas as pessoas que achavam que ele merecia ser o treinador da Seleção Brasileira após a saída de Mano Menezes da equipe, em novembro de 2012. Mas a diretoria da CBF, como sabemos, optou por Luiz Felipe Scolari, comandante da última conquista do país em Copas do Mundo, dez anos antes. Mas talvez as férias do técnico acabem depois da Copa do Mundo.

O responsável por conduzir o Corinthians às conquistas da Taça Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa, ambas em 2012, além do Campeonato Brasileiro em 2011, do Campeonato Paulista e da Recopa Sul-Americana em 2013, pode ser um bom nome para substituir Felipão após a Copa do Mundo. A troca de treinador após um ciclo “pesado” como um Mundial é natural.

Em 2002, após o penta, Scolari deu lugar a Carlos Alberto Parreira, que comandou o Brasil na Copa de 2006. Depois do Mundial da Alemanha, Dunga assumiu a equipe e a conduziu até a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Veio então Mano Menezes, que não resistiu até o fim do ciclo e foi demitido em novembro de 2012.

Há quem diga que Tite é consenso na CBF. O jornal “Extra”, do Rio de Janeiro, já cravou que o ex-corintiano será o substituto de Felipão independentemente do que acontecer na Copa do Mundo.

E Tite aceitaria de bom grado: “Dentro de todos os pré-requisitos, se o Felipe decidir não continuar, sim. Agora é antiético, é não ser um patriota e é contra todos os meus princípios”, afirmou o técnico à Sportv na última segunda-feira (5).



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.