Opinião: Atlético de Madrid não vai ‘amarelar’

Getty Images

O Atlético de Madrid encara neste sábado (17) a primeira das duas decisões que terá no fim desta temporada. No Camp Nou, o time enfrenta o Barcelona pela última rodada do Campeonato Espanhol às 13h (horário de Brasília). No dia 24, em Lisboa, terá pela frente o arquirrival Real Madrid, na final da Liga dos Campeões da Europa.

A pergunta é: será o que o clube vermelho e branco vai aguentar a pressão dos “grandes”?

Ao que tudo indica, sim. Pela temporada que fez, tanto dentro quanto fora da Espanha, o Atlético, se não é favorito, ao menos entra em igualdade de condições com Barcelona e Real Madrid.

Para ser campeão espanhol, algo que não acontece desde a temporada 1995/1996, os “colchoneros” precisam apenas de um empate. Com 89 pontos, três a mais do que o rival, o time de Madri é o líder da tabela. Mas caso perca, a taça vai para a Catalunha. Mesmo empatando no número de pontos (89 a 89) e vitórias (28 a 28), o Barça leva o título pelo saldo de gols superior (67 a 51 hoje).

E se o resultado for o mesmo do primeiro turno, dá Atlético. Na 19ª rodada, as equipes empataram por 0 a 0 no Vicente Calderón. E na Liga dos Campeões, quando a dupla se encontrou nas quartas de final, o Barça ficou pelo caminho, após empate por 1 a 1 na Catalunha e derrota por 1 a 0 na capital espanhola.

Para a partida de amanhã, os madrilenhos terão o retorno do atacante Diego Costa (foto). O brasileiro naturalizado espanhol é o artilheiro do time no nacional, com 27 gols. Ele não atuou contra o Málaga, na semana passada, por causa de uma lesão na coxa direita. Neymar também volta a campo. O camisa 11 do Barcelona treinou normalmente depois de machucar o pé esquerdo há um mês.

Contra o Real Madrid, pela Liga dos Campeões, o Atlético se apoia na excelente campanha feita até a decisão. O time foi o primeiro colocado no Grupo G (que tinha Porto, Zenit e Áustria Viena). No mata-mata, passou com autoridade por Milan, nas oitavas de final (com direito a goleada por 4 a 1 no segundo jogo), Barcelona, nas quartas, e Chelsea, na semifinal (vencendo os ingleses por 3 a 1, em Londres, na partida de volta).

A ameaça ao Atlético se chama Cristiano Ronaldo. O camisa 7 do Real Madrid é o artilheiro do Campeonato Espanhol (31 gols) e da Liga dos Campeões (16 tentos, recorde da competição) e está jogando em altíssimo nível.

Quando se encontraram na temporada, porém, deu Atlético. No Santiago Bernabéu, os colchoneros bateram o Real por 1 a 0, na 7ª rodada do Campeonato Espanhol, em setembro do ano passado.

 

Foto: Getty Images



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.