Barão é massacrado e perde cinturão; Cormier atropela Hendo

Renan Barão conheceu o sabor da derrota na madrugada deste domingo (25). Nove anos depois de seu primeiro (e até então único) revés, o brasileiro foi nocauteado aos 2m36s do 5º round pelo americano T.J. Dillashaw no UFC 173, em Las Vegas, e perdeu o cinturão dos pesos galos (61 kg) da organização.

De estilo agressivo e famoso por encerrar rápido seus combates, seja por nocaute ou por finalização, o brasileiro esteve irreconhecível. Já o adversário sabia ter nas mãos, literalmente, uma chance de fazer história. E Dillashaw não deixou o bonde passar.

Foi com tudo para cima de Barão, e, já no primeiro round, conseguiu derrubar o campeão com um forte direto de direita. E foi um show do desafiante, que chegou a aplicar um mata-leão no brasileiro, que conseguiu se safar.

Mesmo com a derrota, o agora ex-campeão segue com um cartel impressionante: são 32 vitórias, duas derrotas e um “no-contest”. Dillashaw, que teve sua noite de Chris Weidman (americano que tomou o cinturão dos médios de Anderson Silva em julho do ano passado), chegou ao 10º triunfo na carreira. Ele também tem duas derrotas.

Quem perde é o Brasil, que, agora, tem somente um campeão no UFC: José Aldo, dono do título dos penas (66 kg). Esse cinturão é o único que não está em poder de lutadores dos Estados Unidos.

Há a possibilidade de revanche imediata, até pela falta de bons lutadores na divisão dos galos. O próprio presidente do UFC, Dana White, admite que “não seria insano” dar a revanche a Barão. Outra hipótese é que o brasileiro Raphael Assunção, número 2 no ranking dos galos, enfrente Dillashaw.

Cormier finaliza Hendo – No coevento principal, deu mais ou menos a lógica: vitória de Daniel Cormier sobre Dan Henderson. O que chamou aten;áo foi a forma com que a vitória foi obtida. No 3º round, Cormier aplicou um mata-leão no veterano de 43 anos aos 3m53s do 3º round.

Foi o 15º triunfo de Cormier em 15 lutas. Ele deve ser o próximo desafiante ao cinturão dos meio-pesados (93 kg), contra o vencedor do duelo entre o campeão Jon Jones e o sueco Alexander Gustafsson. Hendo, que tem 30 vitórias e 12 derrotas na carreira, segue como um respeitado veterano do MMA. Mas que pode se aposentar após o revés.

Lawler nocauteia Ellenberger – Derrotado por Johny Hendricks na disputa do cinturão vago dos meio-médios (77 kg), Robbie Lawler se recuperou com uma bela atuação sobre Jake Ellenberger. Ele venceu por nocaute aos 3m06s do 3º round. Não duvide se ele receber nova oportunidade de disputar o título.

Massaranduba perde para Chiesa – O brasileiro Francisco Massaranduba perdeu para o americano Michael Chiesa nos pesos leves (70 kg). O americano foi superior durante todo o combate e venceu por decisão unânime (30 a 26, 30 a 26 e 30 a 27) o último combate do card preliminar.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.