Mosquito é nova ameaça à Copa do Mundo no Brasil

Não bastassem os atrasos nas obras dos estádios e a série de protestos que vem assustando a Fifa no que tange a organização da Copa do Mundo no Brasil, uma nova e perigosa ameaça ligou o sinal de alerta na entidade.

Os dirigentes estão preocupados com um mosquito, ou melhor, vários. A Copa será disputada entre junho e julho no país, e a possibilidade real de um surto de dengue tem deixado os homens da Fifa de cabelos em pé.

A entidade distribuiu um comunicado oficial para equipes e trios de arbitragem que estarão na Copa a fim de orientar a todos sobre as melhores formas de evitar a doença e combater os riscos de contaminação.

DESTAQUES
Mercado da Bola: cinco reforços esquecidos no exterior
Suárez é operado e pode perder a Copa do Mundo

Segundo dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, já são 1.932 os casos de dengue registrados no Brasil somente em 2014, com 32 mortes. Números alarmantes e preocupantes a 21 dias da abertura do Mundial.

Recife, Natal e Fortaleza são os focos de maior atenção com relação à dengue, já que a época de chuvas costuma castigar as três capitais no período em que a Copa será disputada, e a propagação do mosquito é mais propícia neste tipo de clima.

Campinas, que receberá as seleções de Portugal e da Nigéria para treinamentos em seus CTs, também é considerada uma cidade com alto risco de contaminação e preocupa os organizadores da Copa do Mundo.



Redação do Torcedores.com