Após Paulistão, Ituano volta à realidade

paulistas

O Ituano fez história ao conquistar o Campeonato Paulista nete ano. Mas, após a festa do rubro-negro, as coisas começam a voltar à realidade no time do interior.

Paradoxalmente, apesar de ter sido o melhor de todos os clubes do Estado de São Paulo, o Galo pena nas divisões mais baixas do futebol brasileiro. Em julho, estará na disputa da Série D do nacional. E sem grande parte do time campeão.

O desmanche, processo natural em clubes menores após boas campanhas, já começou. Saíram o goleiro Vagner (Avaí), o zagueiro Alemão e o volante Josa (Vitória), o lateral-esquerdo Dener (Coritiba), o atacante Rafael Silva e o zagueiro Anderson Salles (ambos para o Vasco).

Outros devem engrossar a fila de ex-atletas do Galo de Itu: o volante Jackson Caucaia, que foi sondado pelo Palmeiras, e o atacante Esquerdinha.

O técnico Doriva já admitia, antes mesmo da final do Paulistão, que iria perder peças: “Eles ganharam projeção, vamos nos reunir para ver, mas sabemos que com o título dificilmente a gente vai conseguir manter o elenco.”

O que garantirá um bom ano financeiro ao clube, mesmo na Série D, é o valor pago pela Federação Paulista de Futebol pelo título estadual: R$ 2,5 milhões. A folha salarial do time de futebol gira em torno dos R$ 400 mil.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.