Uefa cria saia justa ao liberar goleiro de graça para o Atlético de Madrid

Twitter/Divulgação

De boas intenções o inferno está cheio. É isso o que devem estar pensando agora os dirigentes do Atlético de Madrid, rivais do Chelsea nas semifinais da Champions League.

O clube colchonero conta em seu elenco com um atleta que está emprestado pelo Chelsea e, segundo contrato firmado entre as equipes, só poderia enfrentar os ingleses mediante pagamento de uma enorme multa.

Para garantir a integridade da competição, no entanto, a Uefa entrou na jogada e, ao ver que o sorteio colocou o time do belga Courtois frente a frente com o detentor de seu passe, resolveu agir.

A entidade livrou o Atlético de Madrid do pagamento da multa e liberou o técnico Simeone para escalar o jogador contra o Chelsea. E aí surgiu um novo problema.

Como pretende renovar seu contrato de empréstimo junto aos ingleses no fim da temporada, o Atlético de Madrid quer manter o bom relacionamento com a diretoria rival. Desta forma, não sabe se escala seu goleiro titular ou o deixa de fora dos confrontos para garantir mais um ano de contrato de empréstimo por um bom preço.

A Uefa bem que tentou ajudar, mas parece ter complicado ainda mais o caminho para os espanhóis, não acham?



Redação do Torcedores.com