Rogério Ceni já sabe o que quer fazer quando parar. Descubra

Tiozões

Capitão e ídolo da torcida do São Paulo, o goleiro Rogério Ceni já sabe exatamente o que quer fazer tão logo pendure as chuteiras.

Após anunciar que irá se aposentar ao término de seu contrato, dia 31 de dezembro deste ano, o camisa 1 do Tricolor confessou que não conseguirá ficar tão longe assim dos campos.

Engana-se, porém, quem acha que o mito tentará a sucessão presidencial assim que deixar as luvas de lado. Em entrevista a um programa esportivo, Ceni admitiu que quer ficar um pouquinho mais perto do gramado. Ao menos por enquanto.

“Ser presidente é difícil. Ser treinador é mais fácil, porque depende só de mim.  A vida muda muito, toma rumos surpreendentes, mas meu pensamento era de ficar um tempo fora do Brasil, passar uns quatro meses nos Estados Unidos para melhorar meu inglês e depois passar o verão no norte na Europa para aprender com quem eu admiro bastante. O Guardiola no Bayern de Munique, por exemplo, e o Mourinho no Chelsea. Era o que eu pretendia, mas vamos fazendo as curvas que a vida nos oferece.”

Se a ideia do estágio não vingar, Ceni tem uma outra alternativa, mas que pode frustrar bastante o torcedor tão acostumado ao contato com o experiente ídolo.

“Também posso ficar mais na fazenda. Quero ficar mais perto do meu pai. Sempre fiquei jogando, concentrado, e nunca tive muito tempo para ficar lá, com ele”.



Redação do Torcedores.com