Opinião: regulamento do Paulistão é injusto. E daí?

Ituano
Reprodução

O choro é livre e o lugar dele é na cama. Os santistas, a começar pelo técnico Oswaldo Oliveira, estão reclamando que perderam o título do Campeonato Paulista para o Ituano por causa do regulamento injusto.

Está certo que, ao contrário do que ocorreu em outros estaduais pelo Brasil, o Santos, time de melhor campanha na fase classificatória, não entrou na final com vantagem de jogar por resultados iguais para ser campeão. E daí?

O senhor Odílio Rodrigues, presidente do time da Vila Belmiro, assinou o regulamento do Campeonato Paulista muito antes de a bola começar a rolar, e sabia que todo o esforço da fase classificatória para terminar em primeiro lugar não daria nenhuma vantagem ao Santos caso chegasse à final.

A culpa, senhor Oswaldo Oliveira e senhores santistas, não é do regulamento, que é sim injusto, mal feito e indigno de um campeonato que se auto-proclama o mais importante e disputado do futebol brasileiro.

A derrota santista tem que ficar na conta de cada jogador que entrou em campo nos dois jogos do Ituano e, claro, na de seu comandante. Os jogadores têm que pagar por não terem capacidade de vencer um adversário inferior tecnicamente por mais de um gol de diferença, e o treinador precisa assumir que levou um nó tático de um iniciante no ramo, e que precisa se modernizar se quiser continuar comandando um dos maiores times do país.

 



Apaixonado por futebol e esportes em geral.