Opinião: Palmeiras volta à elite ainda com cara de Série B

Palmeiras x Joinville em jogo válido pelo Brasileirão da Série B 2013 / Crédito: Idário Café/VIPCOMM

Mesmo a boa campanha no Campeonato Paulista não deixava enganar e torcedor do Palmeiras já suspeitava que o time não entraria no Campeonato Brasileiro como favorito. No ano do centenário, o Palmeiras que entrou em campo neste domingo, contra o Criciúma, não é muito diferente daquele que rodou o país pelos gramados da segunda divisão.

DESTAQUES:
Opinião: Teimosia de Felipão pode custar caro na Copa
Opinião: Rusga entre Ibra e Thiago Silva vem em boa hora para o Barcelona
Episódio da cueca de Neymar mostra falta de comprometimento

Auxiliado pela arbitragem que não marcou um pênalti escandaloso de Tiago Alves em Silvinho, o Verdão arrancou uma vitória nada convincente da equipe orquestrada por Paulo Baier.

O Palmeiras, ainda com cara de 2013, é pouco criativo. Desde a Série B joga por resultados magros e é incapaz de impor frente ao adversário, sempre com a aquela vitória com gosto de empate – ou até de derrota.

Depender de Leandro, lampejos de Valdívia e salvações de Alan Kardec é muito pouco para quem quer fazer bonito no centenário. Sem falar nos milagres de Fernando Prass…

É bem verdade que atual gestão do clube pede paciência e tem sido muito econômica, mas o elenco ainda está longe de satisfazer as ambições do torcedor. Se o Palmeiras quiser comemorar algum título na casa “nova” em 2014, vai precisar mais do que reforços, mas precisará mudar de atitude e jogar como time grande, de respeito, de primeira divisão e à altura de seu passado vitorioso.

Foto: Idário Café/VIPCOMM



Flávio Moreira é jornalista especializado em mídias sociais. Com passagens por UOL e Electronic Arts, é apaixonado por esporte e acredita na produção de conteúdo feito de torcedor para torcedor.