Opinião: Jogar fora do Brasil é mais negócio para Fred

Fred

Alçado à condição de herói nacional pela TV Globo por ter peitado as torcidas organizadas e escancarado seu medo da violência, o atacante Fred, do Fluminense, está com os dias contados no futebol brasileiro.

O provável camisa 9 da seleção brasileira na Copa do Mundo não terá mais clima para continuar atuando dentro do país depois de ter mostrado coragem de criticar os verdadeiros donos do futebol nacional – os vândalos que são bancados pelos clubes e afastam o público dos estádios.

Se for esperto, e isso Fred é, o hoje atacante do Fluminense aproveitará seu bom momento, e uma possível conquista brasileira no Mundial, para voltar à Europa, continente no qual brilhou muitos e muitos anos defendendo as cores do Lyon, da França.

DESTAQUES:

Relembre golaços de bicicleta como o de Ademílson

Fred não é o herói nacional que a Globo quer vender

Fred é experiente, artilheiro, bom moço, e tem mercado para voltar ao exterior e encher ainda mais seus já abarrotados cofres. Se não couber em algum grande europeu, o que é pouco provável, sempre há outras opções.

O futebol do Catar está cheio de brasileiros, até menos talentosos e conhecidos do que Fred, que são tratados como reis. Há ainda a China, por onde já passou o hoje companheiro de clube Conca, que também receberia Fred de braços abertos.

Já imaginaram uma dupla de ataque formada por Fred e Vagner Love, abastecida pelo ex-santista Montillo? A possibilidade existe e é real. Jogar fora do país é mais negócio para Fred ter a segurança e viver sem medo, mas fazendo gols.



Apaixonado por futebol e esportes em geral.