O crescimento da Major League Soccer no Brasil

A Major League Soccer vem ganhando público não só na terra do Tio Sam, mas também aqui no Brasil. Mesmo com uma cobertura muito escassa das mídias esportivas, os fãs fazem de tudo para acompanhar os jogos da Liga que mais cresce no mundo.

Em 2015, ocorrerá uma expansão, mais duas equipes ingressam na MLS: NY FC e Orlando City. No ano de 2017, Atlanta terá uma equipe na competição. Don Garber, comissário da Liga, disse que a intenção é chegar em 24 times em 2020.

Vale ressaltar que não é só a MLS que vem ganhando adeptos em terras tupiniquins, há muitos brasileiros que acompanham a NASL, principalmente por conta do New York Cosmos e a USL pro, onde joga a equipe do Orlando City, que possuem mais de 700 mil curtidas na sua fã page brasileira.

Coletei alguns depoimentos de fãs do “Soccer”, perguntei a eles como cada um começou a acompanhar a MLS e o que eles esperam da Liga para os próximos anos. Confira:

Everton Cosme

Em 2012. Eu espero maior nível técnico nos jogos. Ainda são muito fracos. No resto a gente já sabe que tem público sim, é o segundo esporte mais praticado entre os jovens no USA. O futebol (soccer) pegou e não tem volta. Agora é melhorar a qualidade dos jogos para que esse crescimento seja mais rápido.

Tenho uma simpatia pelo Portland Timbers e pela sua torcida. Mas gosto de acompanhar a liga por inteira. Gosto da maioria dos clubes.” Completou.

Leonardo Bezerra

Eu gostava muito da seleção Norte-americana, e quando vi o time do LA Galaxy com vários jogadores fantásticos na época Beckham, Donovan e Robbie Keane, comecei a me interessa pelo time, depois quando consegui acesso para ver a liga comecei a acompanhar”.

Leonardo citou a pouca valorização de jovens jogadores: “Espero um alto avanço de valorização de jogadores, porque tem muito jogadores bons e sem valorização, também espero que se torne uma das 10 maiores ligas mundiais, e que consiga ser transmitida para vários outros países como as ligas Europeias”.

Daniel Garutti

Comecei a acompanhar assim que David Beckham começou a disputar jogos pelo Los Angeles Galaxy, em 2011. Sou fã dele e sempre o considerei um jogador extremamente espetacular, por isso fiquei curioso em ver o desempenho dele em uma liga tão diferente quanto a MLS”.

E o que eu espero da liga é que em um futuro consiga dividir a atenção da mídia/povo americano assim como os esportes tradicionais de lá”. Disse o torcedor do LA Galaxy.

Andrei Figueiredo

Eu até por influencia familiar comecei a acompanhar e entender de futebol muito cedo. Sou nascido em 90, à copa de 94 não lembro nada, a de 98 lembro boas partes, mas em 2002 eu já entendia de futebol quase tudo que entendo do hoje. Não deixei de assistir a um só jogo daquela Copa no Japão/Coréia do Sul, e.teve um jogo onde eu me admirei demais com um tal de Landon Donovan”.

Passados alguns meses fui procurar na internet. (Na época discada) sobre o jogador, e achei muita coisa sobre o soccer, mas não existiam links ao vivo e o YouTube ainda engatinhava. eu só conseguia ver os resultados e fotos. Mas estádios da NFL adaptados e péssimas exibições da seleção me fizeram deixar um pouco de lado, já uns anos depois passei a conseguir ver os melhores momentos no YouTube e outro jogador. Dempsey me fez apaixonar pelo Soccer definitivamente.

O desafio da MLS é se adequar ao futebol do mundo todo preservando o máximo aquilo que torna legal a sua identidade. Eu espero que os clubes invistam mais em categorias de base do que em estrelas velhas, que o regulamento seja revisto, assim como o calendário e que a liga  comece a se preocupar mais com a competitividade dentro do campo do que com a visibilidade

Andrei além de tudo é torcedor do DC United: “Quando eu comecei a acompanhar a MLS o time era fodão”.



Cearense. Estudante. 18 anos. Louco por Futebol e outros esportes. "O futebol não é uma questão de vida ou de morte. É muito mais importante que isso..." -Bill Shankly