Azarão boliviano liga sinal de alerta para brasileiros na Libertadores

Quando a Conmebol realizou o sorteio da Taça Libertadores da América 2014, em Luque, no Paraguai, o que se ouviu era que o Flamengo disputaria a liderança do grupo com o Léon do México e o Bolívar seria apenas um adversário fácil a ser batido fora da altitude de La Paz.

DESTAQUES:
Suárez é o atacante que o Real Madrid precisa?
Veja o que o Corinthians precisa fazer para sair do 0 a 0
Liverpool e Atlético de Madrid: tapas na cara dos gastões do futebol

Pouco mais de dois meses se passaram desde a derrota na estreia do time boliviano contra o Emelec no George Capwell, no Equador por 2×1. De la pra cá a fase de grupos foi definida, e o azarão Bolívar conseguiu a classificação na liderança do grupo 7, desbancando os favoritos Flamengo, que não conseguiu avançar, e León que passou em segundo lugar.

Nas oitavas, Bolívar e León voltaram a se enfrentar e o time boliviano mostrou que não chegou até aqui por acaso. Após empatar o primeiro jogo no México por 2×2, as equipes voltaram a se enfrentar nessa terça-feira na altitude de La Paz. O empate dessa noite por 1×1 colocou o Bolívar nas quartas de finais da competição contra Lanus ou Santos Laguna, que disputam a vaga.

O Bolívar é o primeiro time nas quartas de finais da Taça Libertadores da América desse ano. O azarão, como vem sendo chamado, aposta na sua tradicional arma da altitude de La Paz e quem quiser tirar os bolivianos da competição terá que subir o morro. Serve de alerta aos brasileiros.

Fotos: Reprodução/clubbolivar.com



Estudante de jornalismo, 20 anos e carioca.