Grêmio e Atlético-MG dão sequência ao vexame do Brasil na Libertadores

Flickr/Atlético-MG

O ano de 2014 tem tudo para ficar marcado como um dos piores do Brasil na história recente da Libertadores da América.

Dono dos últimos três títulos da competição, com Santos, Corinthians e Atlético-MG, o futebol do país caminha a passos largos para ficar sem representantes já nas quartas de final do torneio.

Depois de Atlético-PR, Flamengo e Botafogo darem adeus de forma melancólica ainda na primeira fase, e do Cruzeiro ter empatado a duras penas, em casa, com o Cerro Porteño no duelo de ida das oitavas, chegou a vez do Galo, atual campeão, e do Grêmio, conhecido por sua fama copeira, ficarem próximos do adeus.

DESTAQUES
Pato x Jadson: ousadia que deu certo
Confira os favoritos nas semis da Liga Uefa

O Atlético-MG, de Paulo Autuori, levou um gol no fim da partida contra o Atlético Nacional e complicou bastante sua vida para a partida de volta, já que terá pela frente um adversário que sabe jogar fechado e explorando os contra-ataques na casa do adversário.

Situação complicada também vive o Grêmio, que foi à Argentina na noite de quarta-feira e caiu diante de um bem montado San Lorenzo, também pelo placar minimo. Para avançarem na competição, Galo e Grêmio terão que devolver o placar, o que levará as partidas para os pênaltis, ou vencer por mais de um gol de diferença, missão difícil para quem não vem jogando nada há um bom tempo no torneio.

 



Apaixonado por futebol e esportes em geral.