Fluminense está pronto para a luta

A vitória do Fluminense sobre o Palmeiras no Pacaembu confirmou o que todos já sabiam: o time com Cristovão Borges é outro e tem totais condições de brigar pelo título do Brasileirão.

Até esta partida, o tricolor havia feito sob o comando do novo treinador três partidas. Contra o Horizonte-CE, goleada por 5 a 0, contra o Figueirense, vitória por 3 a 0, mesmo placar do jogo contra o Tupi-MG.

Foram 11 gols marcados e nenhum sofrido, além da formação de um quadrado mágico composto por Wagner, Conca, Rafael Sóbis e Fred. No entanto, os adversários de até então eram limitados tecnicamente, o que dava um certa dúvida quanto ao desempenho do time das Laranjeiras diante de desafios maiores.

O primeiro grande teste deste novo Flu foi justamente contra o Palmeiras. A vitória por um a zero, aliada ao controle da partida (65% de posse de bola e 8 finalizações, apenas no 1º tempo), dá a certeza de que o Fluminense está pronto para batalhas mais complicadas.

Não são apenas os números que nos permitem tirar estas conclusões. O Fluminense das últimas quatro partidas é um time que dá gosto de se ver jogar. Se o toque de bola ainda não é perfeito, pelo menos a equipe está longe de apresentar a desorganização dos tempos de Renato Gaúcho.

A correria desenfreada deu lugar a mobilidade e deslocamento inteligentes. Hoje, R. Sóbis não precisa correr metade do campo atrás de um lateral, muito menos Diguinho, Valência e Jean precisam ficar na frente da zaga para o time não sofrer gols.

Isso, no entanto, está longe de indicar que o time alcançou a perfeição. O setor defensivo, apesar de não ter levado gols nos últimos 400 minutos, ainda apresenta falhas, como a avenida no lado esquerdo identificada na partida contra o Tupi.

Sendo assim, pode-se dizer que no primeiro teste de verdade o Fluminense foi aprovado, mas existem defeitos a serem corrigidos ao longo dos próximos jogos.