Conheça outros jogadores que ‘viraram a casaca’ e foram para o São Paulo

Alan Kardec não foi o primeiro – e nem deve ser o último – jogador a trocar o Palmeiras pelo São Paulo. Alguns fizeram como o ex-camisa 14 do Verdão e pularam direto o muro do centro de treinamento alviverde rumo ao rival tricolor (os CTs ficam lado a lado na zona oeste da capital paulista). Outros, fizeram escala em outras equipes antes de desembarcar no Morumbi.

Conheça outros jogadores que “viraram a casaca” e migraram para o Tricolor:

1) Zetti
O goleiro que jogava de calças foi um dos maiores arqueiros do Tricolor antes da “era Rogério Ceni”. Antes disso, Zetti atuou no Palmeiras em 1983 e entre 1986 e 1989. Em 1988, quebrou a perna em uma dividida e perdeu a vaga na equipe para Velloso. Comprou o próprio passe e o alugou ao Tricolor em 1990. Inicialmente, foi reserva de Gilmar Rinaldi. Mas após a ida do bigodudo para o Flamengo, assumiu a camisa 1 e a meta tricolor até 1996.

zetti_palmeiras

 

2) Evair
Diferentemente de Zetti, não teve passagem marcante no Tricolor. Profundamente identificado com o Palmeiras, onde atuou entre 1991 e 1999, o atacante voltaria ao Palestra Itália em 1999. Esteve na campanha vitoriosa da Libertadores em 1999, mas, no ano seguinte, foi para o São Paulo, alegando d. A passagem foi curta, menos de seis meses, com 31 jogos, nove gols e o título estadual de 2000.

3) Ilsinho
Atualmente no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, Ilsinho saiu do Palmeiras em 2006 de forma parecida com a de Kardec: em fim de contrato e em uma negociação rápida e rasteira no Tricolor, o que gerou grande polêmica à época. Pelo São Paulo, foi bicampeonato brasileiro entre 2006 e 2007. Foi para o Shakhtar, voltou para Morumbi, mas, desta vez, não apresentou o bom futebol da primeira vez. Transferiu-se para o Internacional, de onde saiu para voltar à Ucrânia.

4) Léo Moura
O lateral-direito, que hoje é ídolo e capitão do Flamengo, é pouquíssimo lembrado por suas passagens no futebol paulista. Em 2002, atuou no time do Palmeiras que acabou rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, foi para o São Paulo, onde também não engrenou. Em 2004, voltou ao Rio, para jogar no Fluminense.

5) Lúcio
O lateral-esquerdo foi parar no São Paulo graças a uma “troca-empréstimo” feita entre os dois clubes: ele foi para o Morumbi enquanto o atacante Roger, em 2006. O defensor foi campeão brasileiro no mesmo ano pelo Tricolor.

6) Júnior
Revelado pelo Vitória, Júnior chegou ao Palmeiras em 1996 e, três anos depois, foi o lateral-esquerdo do time na campanha vitoriosa da Libertadores de 1999. Em 2000, deixaria o alviverde rumo ao futebol italiano. Jogou no Parma e no Siena até voltar ao Brasil, em 2004, para atuar justamente no São Paulo. Também foi bem sucedido no Tricolor, sendo tricampeão brasileiro entre 2006 e 2008 e campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2005.

7) Leivinha
Foi um dos grandes nomes da consagrada Academia de Futebol do Palmeiras nos anos 70. Depois de brilhar no Palestra Itália, foi para o Atlético de Madrid em 1975, onde ficou até 1979. Nesse ano, voltou ao Brasil e encerrou a carreira atuando pelo São Paulo.

8) César Sampaio
O volante revelado pelo Santos é mais identificado com o Palmeiras e tem gente que mal se recorda dele no Tricolor. Um dos líderes do Verdão nas duas passagens pelo clube (1991-1994 e 1999-2000), conquistou títulos e caiu nas graças da torcida. Após atuar no futebol espanhol e japonês, além de uma rápida passagem pelo Corinthians, encerrou a carreira no São Paulo em 2004.

9) Luizão
Atacante matador, Luizão chegou ao Palmeiras em 1996 após se destacar entre o Guarani e o Paraná. Foi um dos principais jogadores do “ataque dos 100 gols” do Verdão de 1996, se destacou e foi para o Deportivo La Coruña. Após uma boa passagem pelo Corinthians, entre 1999 e 2002, rodou entre outros clubes do Brasil e da Europa até chegar ao Morumbi, em 2005. A passagem de menos de um ano no São Paulo, apesar de curta, rendeu bons frutos: com a camisa 11, foi campeão paulista e da Libertadores.

10) Rivaldo
Foi outro grande jogador a atuar no Palmeiras de 1994. Chegou ao Palestra Itália depois de defender o Corinthians. Após o contrato com o clube do Parque São Jorge expirar (estava emprestado pelo Mogi Mirim), foi para o Verdão, onde ficou até 1996 e de onde saiu para brilhar na Europa. Em 2011, após rodar até pelo Uzbequistão, desembarcou no São Paulo. Estreou bem pelo clube, mas, aos poucos, foi perdendo espaço, até anunciar que não ficaria no time em 2012.

 

rivaldo



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.