Anderson Silva revela que existem gays no MMA, mas nega preconceito

Em recente entrevista para a edição de abril de revista “Trip”, Anderson Silva revelou que existem gays no MMA, mas negou ter preconceito e que treinaria junto sem problemas. “Acho que não tem preconceito, mas tem homossexuais no MMA. Tem vários que não se revelaram ainda”, disse o lutador.  “O fato de o cara ser gay não quer dizer que ele vai te assediar. Ele pode ser gay, ter um relacionamento, pode conviver em grupo com caras que não são gays. Ele faz o que quiser da vida particular dele”, completou.

Para o lutador, há espaço para que atletas homossexuais se revelem, desde que haja respeito.

Ainda sobre o preconceito, tema principal da publicação, Spider diz já ter sido descriminado por conta de sua cor de pele, mas que desde cedo aprendeu a lidar com o problema. “Somos todos iguais, independentemente de ser negro, branco, amarelo, roxo, de ser rico, pobre. Quando você tem essa consciência, tem capacidade de lidar com certas situações. Por mais que elas acabem te deixando um pouco constrangido, por mais que elas te magoem, você aprende a lidar”, explicou.

Anderson fala também sobre o início difícil em Curitiba, no qual teve que contar com o apoio de amigos. “Quando comecei a treinar tae kwon do, na academia tinha muito coreano e branco, eu era talvez o único negro. Eu limpava a academia e treinava de graça. Nunca sofri nenhum tipo de preconceito dentro da academia”.

Muito vaidoso, Anderson Silva também revelou que o fato de ser metrossexual já fez com que o interpretassem de outro jeito. “Às vezes a galera acha que eu sou gay. Várias pessoas já me perguntaram se eu sou gay”, disse sobre como sua vaidade é encarada na academia. Sobre o assunto, ainda brinca: “Olha, que eu saiba não. Mas eu ainda sou novo, pode ser que daqui um tempo eu descubra que eu sou gay”.

Foto: Reprodução/ Revista Trip



Redação do Torcedores.com