União Europeia suspeita do novo estádio do Real Madrid

A remodelação do Estádio Santiago Bernabeu, do Real Madrid, corre risco de não sair do papel.

A União Europeia suspeita da operação de troca de terras entre Real Madrid e a Prefeitura de Madrid. De acordo com uma carta publicada pela União Europeia, no seu jornal oficial, o organismo desconfia que houve exagero na valorização das terras envolvidas na operação. A União Europeia entende que o Real Madrid teria sido ajudado pelo Município.

Se a suspeita for confirmada, a remodelação do Santiago Bernabeu pode ser “embargada”.

Tudo começou em 1998, quando o Real Madrid cedeu 30 mil m² de sua Ciudad Deportiva e recebeu em troca dois terrenos. Em 2003, a Câmara Municipal considerou que não poderia dar aquela terra a uma entidade privada, mas deve compensar o Real Madrid. Assim, em 2011, os dois lados assinaram um acordo pelo valor a ser repassado ao Real Madrid. como “compensação”. O problema é que o valor havia crescido 3.700% com em comparação com o que era há 11 anos.

A cidade pagou a dívida com o Real Madrid em quatro parcelas em áreas verdes e de pedestres em frente ao estádio Santiago Bernabéu, em La Castellana.

A União Européia, em carta, lembra ao governo espanhol que, para qualquer auxílio concedido ilegalmente, tem a obrigação de recuperar os valores junto ao beneficiário, neste caso o Real Madrid. Se isso acontecer, o novo Bernabeu estará em um projeto por não ter clube branco posse da terra em que para realizar a remodelação.

A “Ecologistas em Ação” também já se manifestou dizendo que o Real Madrid, efetivamente, agiu fora da lei na operação de expansão do Estadio Santiago Bernabeu.



Sou amante e estudioso de esportes! Nasci em São Paulo, estudei em Los Angeles, NY e fiz pós-graduação em Barcelona, sempre acompanhando de perto as competições esportivas pelo mundo.