Cyborg desafia Rousey: “Luto de graça, qualquer hora e lugar”

Acabou mais um tabu para Ronda Rousey. Agora, ela tem uma vitória por nocaute e não apenas por chave de braço. Mas terminada sua terceira defesa cinturão peso galo feminino contra Sara McMann no UFC 170 no último sábado, já começamos a pensar na próxima adversária para a campeã.

De cara, Cat Zingano e Alexis Davis estão à frente nessa disputa, mas um velho nome voltou à tona: a brasileira Cris Cyborg. Um dia antes do UFC 170, a paranaense soltou um comunicado em que dizia que finalmente tentaria descer dos pesos pena para os pesos galo. A meta? Desafiar Ronda no final do ano.

Captura de Tela 2014-02-23 às 20.52.24

CONFIRA NA ÍNTEGRA A NOTA ENVIADA POR CRIS CYBORG: 

“Com relação às declarações de Ronda, de que eu estou apenas interessada em uma bolsa alta para me aposentar, você está certa, eu estou querendo uma bolsa alta para te aposentar, da mesma forma que eu fiz com a Gina Carano. Porém, para mostrar que não se trata apenas de dinheiro, eu te desafio a lutar – e o vencedor fica com tudo. Ou, melhor ainda, vamos lutar DE GRAÇA. QUALQUER HORA! QUALQUER LUGAR! Peça ao seu papai Dana para fazer acontecer.

O meu inglês não é tão bom, então me desculpe se eu não fui compreendida. Eu não disse literalmente que iria morrer se batesse 61,3 kg. O que eu quis dizer é que o meu médico me recomendou a não lutar o resto da minha carreira nessa divisão de peso, que era exatamente o que o UFC queria.

Você lutou nos 50 kg nas Olimpíadas e nos 65,9 kg no MMA. Você pode me enfrentar nos 63,6 kg muito mais facilmente do que eu descer para 61,3 kg. A única razão pela qual você quer essa luta nos 61,3 kg é porque você sente que será a sua única chance, pois você espera que o processo de perda de peso me afete. Vocês dizem que eu sou irrelevante, mesmo assistindo aos meus melhores momentos. A verdade é que os fãs de MMA não só me conhecem, mas sabem que eu sou a melhor. É triste que você não reconheça os verdadeiros fãs de MMA ao dizer que eles não têm importância.

Eu estou atualmente treinando para lutar nos 65,9 kg no dia 28 de março e no início de maio. O meu time contratou um médico para me ajudar a descer para 61,3 kg. Eu planejo desafiar e vencer o cinturão dos pesos-galos do Invicta FC no verão e, então desafiar você, de campeã para campeã, pelo seu cinturão do UFC em dezembro.

Eu sei que, agora, os críticos vão dizer: ‘Eu achei que você disse que iria morrer se baixasse paz 61,3 kg’. Tudo o que estou prometendo é que eu vou dar 100% para tentar descer para 61,3 kg para fazer esse plano acontecer. No entanto, eu ainda vou fazer o que meu médico me aconselhou, portanto não vou lutar mais do que três vezes no peso-galo: a primeira para vencer o cinturão do Invicta, a segunda para chutar o seu traseiro e a terceira para chutar o seu traseiro de novo, assim o mundo vai ver que não foi por sorte. Você pode até me testar toda semana até a data da luta. Dessa forma você não terá desculpas depois de eu chutar o seu traseiro”

Captura de Tela 2014-02-23 às 21.10.59

Captura de Tela 2014-02-23 às 20.59.03

Depois da luta Ronda Rousey respondeu a Cyborg e disse:

“Claro que estou interessada em lutar com ela, mas não foi ela que saiu correndo do UFC no dia seguinte que anunciaram que iria ter teste contra drogas após as lutas? De qualquer forma, eu não vou a lugar algum. Ela sabe aonde estou.”

BfNHTnwIYAALxMv

Captura de Tela 2014-02-23 às 21.09.01

Veja a Cris Cyborg comentando a relação entre Ronda Rousey e Dana White:



Sou amante e estudioso de esportes! Nasci em São Paulo, estudei em Los Angeles, NY e fiz pós-graduação em Barcelona, sempre acompanhando de perto as competições esportivas pelo mundo.