Após sete anos de prejuízo, Soares vibra ao somar R$ 4,6 milhões

Quando olha para a sua conta bancária e vê um saldo pomposo, Bruno Soares agradece aos céus por ter deixado de lado a carreira de tenista de simples e ter optado por virar um jogador de duplas. Se ele não tivesse tomado tal decisão em julho de 2007, não teria virado o duplista mais vitorioso e mais premiado da história do tênis brasileiro. Terceiro do ranking mundial de duplas e dono de 16 títulos, além de um Grand Slam de duplas mistas – o US Open 2012 –, Bruno tem comemorado nos últimos dias uma marca que ele nem sonhava atingir: o rompimento da barreira de US$ 2 milhões (R$ 4,6 milhões) em premiação na carreira.

– Finalmente, eu estou conseguindo compensar o prejuízo que tive em sete anos de investimento em uma carreira que não estava dando certo. Mas esses US$ 2 milhões não valem tanto assim, o que vale é o quanto você conseguiu juntar. Estou tentando fazer render.

– Realmente, agora eu não posso reclamar. Eu estou patrocinado. Tenho apoio e tenho remuneração boa como profissional de tênis. Mas preciso juntar dinheiro e fazer o dinheiro render para sustentar a minha família.

– Eu quero jogar na quadra central no Brasil. Eu mereço a quadra central. A minha reclamação no Rio foi porque colocaram dois jogos de brasileiros ao mesmo tempo. (No dia da minha estreia) Eu estava na quadra 1 cheia e o Feijão (João Souza) estava na quadra central vazia. Mas estou muito feliz que estou conseguindo levar público para os meus jogos. Em alguns torneios, mais gente vai ver as duplas do que os jogos de simples.

Veja a noticia completa no Globo Esporte



Redação do Torcedores.com