Brasileirão deveria ajudar cariocas e prejudicar pequenos

Com os recentes acontecimentos relacionados ao rebaixamento do Fluminense e à suposta irregularidade da escalação da Portuguesa no jogo contra o Grêmio, pela última rodada do Brasileirão, faço a seguir sugestões para otimizar e tornar mais transparente o regulamento do Campeonato Brasileiro de 2014.

1-) O Campeonato Brasileiro será disputado por 20 clubes, em turno e returno, com pontos corridos, garantindo o título aquele que somar mais pontos ao longo de 38 rodadas, sendo rebaixados à Série B as quatro agremiações que ficarem nas últimas posições da tabela, exceto aqueles cujos nomes comecem com “Flu” e terminem com “Nense”;

2-) Todos os times chamados “Fluminense” terão bônus de cinco pontos desde o início da competição;

3-) Os times chamados “pequenos” ficam sujeitos e concordam desde já com a cessão de pontos aos clubes do Rio de Janeiro que estiverem ameaçados de rebaixamento;

4-) Na última rodada, os jogos dos times grandes ameaçados de rebaixamento valerão pontos dobrados; Não vale para os adversários;

5-) A disputa do rebaixamento será livre e de acordo com o desempenho dentro de campo. Isso significa que Chapecoense, Criciúma, Figueirense, Sport, Bahia, Vitória, Coritiba, Atlético-PR e Goiás poderão disputar de forma igualitária as quatro vagas na Série B 2015 apenas entre eles.

6-) Serão proibidas as piadas de torcedores rivais com a frase “Pague a Série B”. Em caso de infração a este artigo, o clube do torcedor ficará sujeito à perda de mando de jogo, ou até mesmo à transferência de pontos para um clube a ser definido pela CBF, preferencialmente aqueles cuja sigla seja FFC e não sejam de Santa Catarina;

7-) Por causar revolta popular contra a CBF, a Associação Portuguesa de Desportos terá que fazer no mínimo 90 pontos na Série B para garantir o acesso, termine na posição em que terminar;

8- ) O STJD deverá funcionar em plantão 24h por dia durante todo o campeonato para atender às reclamações de todos os clubes participantes cujas cores sejam grená, verde e branco;

9-) Por ajudar a Portuguesa com a cessão de advogado, o Clube de Regatas Flamengo fica advertido e da próxima vez poderá ser punido com a obrigação de jogar uma partida com a camisa do Fluminense;

10-) Nenhuma ação do STJD poderá ser contestada a não ser pelo Papa. (João Paulo II, Francisco já usou camisa do Flamengo e Bento XVI não parece curtir futebol).



Redação do Torcedores.com