Brasil atropela a Espanha e conquista o tetra da Copa das Confederações

Foi um show! O Brasil entrou em campo como ‘azarão’ contra a poderosa Espanha, mas precisou de apenas dois minutos para começar a recolocar a ordem do futebol mundial e pôs a Espanha na roda para fazer 3 a 0 e conquistar o tetracampeonato da Copa das Confederações.

Pela primeira vez na história, uma seleção conquista um mesmo campeonato organizado pela Fifa em três edições consecutivas (2005, 2009 e 2013), além do título de 1997. E além disso, caiu a invencibilidade de 29 jogos oficiais da Fúria sem perder.

O cenário para a conquista do time do Felipão estava pronto. O Maracanã recebeu 78 mil pessoas, a grande maioria pintando o maior estádio do país de verde e amarelo. E todo esse público, juntamente com o grupo da seleção brasileira, voltou a emocionar ao cantar o hino nacional até o final da primeira parte mesmo após a interrupção da Fifa.

Provavelmente, todo esse clima e a vontade dos jogadores brasileiros fizeram a diferença. O time entrou como “sangue nos olhos” como dizem na gíria popular. A seleção pressionou e marcou com Fred logo de cara aos 2 min.

O gol foi mais um golpe para os espanhóis que praticamente não viram a cor da bola nos primeiros 10 minutos.  Em todos os lugares do campo, a marcação brasileira se duplicava e as chances de gol apareciam.

No final do primeiro tempo, Neymar tratou de fazer o segundo gol para dar tranquilidade ao time, tranquilidade essa que aumentou logo no comecinho do segundo tempo quando Fred fez o terceiro. Sergio Ramos ainda perdeu um pênalti para a Espanha, mas nada ameaçou os gritos que o “campeão voltou”, “é campeão”, “olé”, e o Hino Nacional cantado a plenos pulmões.

Uma grande vitória, uma grande apresentação para lavar a alma e dar confiança para esse time que tentará no próximo ano a ser o primeiro time a conquistar o Mundial após ganhar a Copa das Confederações. Impossível? Não para o país do futebol, o único pentacampeão mundial, que adora ser único.



Redação do Torcedores.com