Título da Copa das Confederações desafia superstições de torcedores

Desculpe, mas hoje esse texto não terá nada de grandes análises ou informações, apenas o relato de uma torcedora que já sente o frio na barriga a menos de uma hora da estreia da seleção brasileira na Copa das Confederações, competição que ‘avisa’ que o Mundial está batendo na porta já.

Contrario esse papinho que precisamos torcer contra a seleção brasileira. Muitos dizem que esse nacionalismo nessa época é pura política do pão e circo. Qual o problema nisso? Deixe ser circo, mas que o povo não deixe de continuar a luta por um país melhor. Enfim, mas hoje é dia ‘só’ de futebol.

Impossível não torcer por um título brasileiro na Copa das Confederações, ainda mais em um torneio em ‘casa’. Não temos a melhor seleção, estamos longe disso. Temos um grupo que se vê obrigado a amadurecer precocemente porque Sr.s como Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Adriano e companhia ‘pararam’ antes do que acreditávamos.

Quando a bola rola, quero que aquelas camisas amarelas em campo mostrem porquê somos o país do futebol, demonstrem o motivo pelo qual somos apaixonados por esse jogo. Não me venham falar que adoramos ver uma partida por clubismo. Não, gostamos tanto disso porque temos uma história, somos de fato campeões em alguma coisa e todo ser humano gosta de poder encher a bola e dizer: “eu sou o melhor do mundo”.

Mesmo torcendo muito pelo Brasil, esbarro naquela superstição: “nunca um time que ganhou a Copa das Confederações levantou o título do Mundial no ano seguinte”. O Brasil é prova disso, ganhou os dois últimos torneios e um ano depois caiu nas quartas.

Então, eu me pergunto: ‘prefiro ganhar a Confederações ou a Copa do Mundo? O Mundial, é claro, ainda mais em um Maracanã lotado. Mas para isso eu preciso torcer contra o meu time perder agora? Ah… quer saber? Dane-se a superstição, alguém vai ter que quebrar isso algumas vezes e vai…’.

É isso, por enquanto, não pensarei no Mundial. Mesmo sabendo que não somos favoritos, acredito no título, porque acredito em milagres até que o árbitro faça aquele gesto de levar o apito a boca e decretar o fim de um sonho ou o alívio e alegria que salta os olhos. Itália, Espanha e Uruguai vieram a passeio… Vai Brasil, mostre a sua cara!



Redação do Torcedores.com