Mourinho volta o Chelsea em clima de nostalgia e se diz “o mais feliz”

Após seis anos longe, o técnico português José Mourinho retornou ao comando do Chelsea, clube onde teve uma carreira vitoriosa entre os anos de 2004 e 2007. No comando do time londrino, foram 124 vitórias, 40 empates e 21 derrotas.

Em clima de nostalgia e descontração, Mourinho brincou que tinha mudado de “The Special One” para “The Happy One”, traduzindo, de “o especial” para “o mais feliz”. “Eu sou o mais feliz. O tempo voa. Olho para trás e parece que se passaram alguns dias, mas foi a nove anos que eu estive aqui. Sou a mesma pessoa, tenho o mesmo coração e ainda amo o que eu faço e o futebol. É a primeira vez que chego a um clube que eu já amei”, disse o português.

Comparada à sua primeira passagem no clube, Mourinho disse que sempre há espaço para mudanças e que “sempre se pode fazer melhor”. “Quero acreditar que é possível. Sempre acreditei no meu trabalho e conheço a minha mentalidade e ambição que as pessoas devem ter. Minha carreira sempre foi marcada pelo sucesso nos clubes”, finalizou.

No período que esteve longe dos Blues, Mourinho passou pela Inter de Milão (Itália), clube pelo qual conquistou sua segunda taça da Liga dos Campeões, e pelo Real Madrid (Espanha). Na equipe de Madrid, o treinador foi campeão da Supercopa da Espanha, da Copa do Rei e do Campeonato Espanhol, mas teve problemas de relacionamentos com astros da equipe, como o goleiro Casillas e o brasileiro Kaká, que aliados ao insucesso na Champions League abreviaram sua passagem pelo Santiago Bernabéu.



Redação do Torcedores.com